LOADING

Type to search

América Latina: Poucas mulheres CEOs

Share

 

Só nove executivas máximas nas 500 companhias mais importantes da América Latina


JOACHIM BAMRUD
AND
GABRIELA CALDERON


Apenas um deprimente 1,8 por cento das companhias latino-americanas são dirigidas por mulheres, conforme um análise la publicación digital Latin Business Chronicle do ranking Latin 500 das maiores compahias da região. Somente nove delas tinham mulheres CEOs.

Ainda que esta seja uma cifra tristemente baixa, ela é símile às taxas dos Estados Unidos e a Europa. Só 12 das mais altas executivas das companhias Fortune 500 são mulheres, enquanto apenas nove mulheres encabeçam as companhias do ranking Financial Times 500.

Porém, comparados com o Canadá, os resultados da América Latina estão evidentemente atrasados. No pais norte-americano, 28 das 500 companhias mais importantes têm mulheres nos postos de CEOs, conforme o Financial Post.

"Continua sendo um clube fechado com o muito discutido teto de cristal", diz Susan Segal, presidente e
CEO do Council of the Americas, que compreende grandes corporações que fazem negócios em América Latina.

A investigação de Latin Business Chronicle coincide com a recente nomeação de Maria das Graças Foster
como primeira mulher no cargo de CEO da Petrobras, a maior companhia da América Latina.

"Os CEOs e conselhos de diretores da região precisam de modelos de papeis corporativos com mulheres nos postos de
CEO, e é por isso que a nomeação de Graças Foster na Petrobras é tão importante para promover a paridade de gênero na cume", diz Segal.

Além de Graças Foster, Brasil tem seis das outras oito mulheres em postos de CEOs na lista Latin 500. Elas são Dilma Pena da companhia paulista sanitária Sabesp; Carmem Campos Pereira da prestadora de eletricidade Rede Energia; Luiza Helena Trajano do varejista Magazine Luiza; Anna Christina Ramos do gigante do comércio eletrônico B2W Varejo e Andrea Cunha da rede de supermercados Prezunic, e também a diretora executiva da General Motors no Brasil, Grace Lieblein. As outras duas mulheres
CEO são Isela Costantini, que encabeça GM Argentina, e Ivonne Monteagudo, à frente do Sam's Club no México.

 
 

© Copyright Latin Business Chronicle

 

 

Latin 500: Mulheres CEO

Classificação de Empresa

Empresa

CEO

 

1

Petrobras, Brasil

Maria das Graças Silva Foster

 

51

General Motors Brasil

Grace Lieblein

 

82

Sam's Club, México

Ivonne Monteagudo

 

94

Sabesp, Brasil

Dilma Pena

 

133

Rede Energia, Brasil

Carmem Campos Pereira

 

173

Magazine Luiza, Brasil

Luiza Helena Trajano Inácio Rodrigues

 

204

B2W Varejo, Brasil

Anna Christina Ramos Saicali

 

320

Prezunic Sup., Brasil

Andréa Cunha

 

362

General Motors, Argentina

Isela Costantini

 

Fuente: Latin Business Chronicle en base de Latin 500

 

To read this post, you must purchase a Latin Trade Business Intelligence Subscription.
Scroll to top of page